3 dicas sobre mordidas de filhotes

3 dicas sobre mordidas de filhotes

O que vem a sua mente quando você pensa em filhotes? Além de pensar que eles são muito lindos e que o tempo poderia passar mais devagar, eu também penso naqueles dentinhos finos e nas mordidas!

 

Como vimos no artigo anterior (Comportamentos Naturais: 4 ideias de como estimulá-los em casa), os animais possuem comportamentos que são próprios da espécie. Com os cães não é diferente. Morder é um desses comportamentos naturais dos cães, mas na fase de filhote ele se acentua muito!

 

Isso acontece porque os cães gostam de explorar o ambiente, o  que também é natural da espécie e ainda mais na fase de filhote! Para isso eles utilizam muito o focinho e a boca!! Além disso, mastigar é um exercício físico e mental pois libera endorfina, o que traz bem-estar ao cão!

 

As mordidas também aumentam por causa da troca de dentição, que causa muita coceira na gengiva. É normal nessa fase o filhote ficar mordiscando os brinquedos também, afim de aliviar a coceira.

 

Outro motivo pode ser o de que o filhote foi retirado muito cedo da ninhada. É importante que o filhote fique com a mãe e os irmãos até 60 dias de vida, pois nesse período ele aprende a se comportar de forma adequada com outros cães, aprende sobre comunicação e sobre as brincadeiras, que não deve morder forte demais, por exemplo.

 

“Mas então vou ter que ficar levando mordida?”, NÃO! O cachorro precisa morder e roer, mas não as suas mãos! Por isso, você deve redirecionar essas mordidas! Abaixo, listamos algumas dicas de como fazer esse redirecionamento da maneira certa com o seu filhote.

 

3 dicas sobre mordidas de filhotes:

 

3 dicas sobre mordidas de filhotes

Créditos: Instagram @joy.2theworld

1- Não brincar com as mãos vazias, sempre usar brinquedos mordedores ou pelúcias nas interações e estimule o filhote a interagir com eles. Se ele insistir nas mordidas direcionadas as suas mãos ou pés, pare a interação e retome quando ele se acalmar, então ofereça de novo o brinquedo.

 

2- Forneça brinquedos próprios para roer. Com a troca de dentição eles sentem muita coceira na gengiva e por isso as mordidas aumentam e também os estragos em casa. O Benebone Puppy é uma ótima opção e o Kong Puppy também é bem interessante.

 

3- Antecipe-se! Os cachorros se sentem atraídos por quase tudo o que tocamos, pois deixamos ali nosso cheiro (como por exemplo nos chinelos, controle remoto, roupas…). Não deixe esses objetos ao alcance do cão. Ele sente a necessidade de morder e roer e se não tiver um brinquedo por perto, com certeza vai atrás do seu chinelo (digo por experiência própria!!).

 

 

É muito importante entender que morder e roer são necessidades dos cães, principalmente na fase de filhote. Compreender isso e permitir que o cão satisfaça as suas necessidades da maneira apropriada e forma correta, melhoram muito a convivência, o vínculo e o bem-estar de todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu Principal